Notícia
DESCARTADO
Descartado pouso em Corumbá de Boeing contratado para combater incêndio na Bolívia
23/08/2019

Fonte: Diario Corumbaense

Descartada a possibilidade de pouso do Boeing 747-400, da americana Global Supertanker, na pista do Aeroporto Internacional de Corumbá. A assessoria de imprensa do governo do Estado informou que a pista não atende aeronaves desse porte, conforme normas da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

 

A presença do Boeing contratado pela Bolívia é devido aos focos de incêndio que estão devastando a Chiquitania, área que corresponde a cidade de Roboré, localizada a cerca de 250 km da fronteira com Corumbá, além de povoados como El Carmen Rivero Torrez, San Rafael, San Ignácio de Velasco, San Matías e El Porton (ponto turístico).

O vice-presidente boliviano, Álvaro García, durante entrevista de imprensa na quarta-feira (21), disse que a cidade pantaneira poderia servir como segundo ponto de apoio para o maior avião-tanque do mundo abastecer tanto com combustível, como com água. Isso por causa da proximidade da fronteira dos locais considerados críticos. O primeiro ponto de apoio é o Aeroporto Internacional Viru-Viru, em Santa Cruz de La Sierra.

O Boeing 747-400, que tem capacidade para transportar até 150 mil litros de água, deve iniciar os trabalhos nesta sexta-feira, 23 de agosto. Até o momento mais de 500 mil hectares foram consumidos pelas chamas. O aluguel da aeronave é de 800 mil dólares e cada voo sai em média por 16 mil dólares. O avião ficará o tempo que for preciso até que os focos sejam controlados, determinou o governo boliviano. Em 2017, o Supertanker realizou operações semelhantes no Chile.

O governo de Mato Grosso do Sul informou que está à disposição da Bolívia para suprir, caso seja necessário, com outras frentes, como o abastecimento de combustível dos helicópteros, água ou até mesmo outras aeronaves que participam da força-tarefa de combate aos focos de incêndio no país andino.

Ação em MS

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, determinou à Defesa Civil e ao Comando do Corpo de Bombeiros que fiquem em alerta para eventuais ocorrências de grandes incêndios em regiões de parques e reservas florestais, em especial na região do Pantanal.

“Estamos atravessando um dos períodos de seca mais longos de nossa história e sem chuvas as florestas ficam suscetíveis ao fogo a qualquer momento. Não dá para precisar e manter equipes em locais específicos, mas estamos prontos para apoiar as brigadas do Prevfogo do Ibama que já vem atuando em algumas frentes em nosso Estado”. 

O governador informou ainda que está monitorando ocorrências de incêndios em Mato Grosso do Sul, como tem ocorrido em outros estados.

“Estamos acompanhando através da mídia nacional, agora que o Brasil está sendo alvo de inúmeros focos em diversos estados. O que tem que fazer é renovar a parcerias e, principalmente, a consciência porque muitos desses incêndios poderiam ser evitados, questões nas beiras de rodovias, questões até mesmo das próprias pessoas. Eu tenho certeza de que estamos trabalhando acertadamente reforçando parcerias entre Ibama, Corpo de Bombeiro e Defesa Civil. Por fim, vamos continuar torcendo para que São Pedro mande chuva para acabar com essa estiagem”, destacou. Com informações daassessoria de comunicação do Governo do Estado

Deixe seu comentário
Comentário padrão, código aqui

Grupo Pantanal de Comunicação - Corumbá - MS